ALGUÉM QUE VOCÊ AMOU UM DIA

terça-feira, 24 de setembro de 2019
Foto por Tatiane Gomes

A vida não para no momento em que seu coração é partido. É como se você estivesse tendo a chance de se abrir novamente pro mundo, de uma maneira menos idealizada e mais humana. Seus olhos param de enxergar apenas o lado bom das pessoas, seu corpo passa a se arrepiar com um simples toque familiar que pode te lembrar alguém. A vida não pode parar quando você se tranca no quarto e se joga na cama buscando refúgio nas cobertas, quando o travesseiro é seu companheiro de histórias e decepções, porque é a partir desse choro que o seu corpo encontra uma saída para toda essa tristeza reprimida. A vida não pode parar. A vida não foi feita para você parar no meio do caminho. Isso tudo só porque você deixará de ouvir um daqueles mais encantadores "eu te amo"?

Você quer que eu te mande a real? Você estava transformando essas três palavras em uma dose diária de vício, diferente de paixão, diferente da verdadeira intenção do termo "amor". Agora, depois de saber que o que você sentia não era amor e sim um vício, que tal aceitar que o tal garoto ou garota perfeita vai apenas te direcionar um gélido "não dá mais"? Sabe porquê? O que você alimentava por ele era apenas uma pílula que algum charlatão te prescreveu como amor. Mas antes de entrar no fundo do poço é essencial entender que a vida corre e você não pode parar, porque é como se a cada começo estivéssemos nos inscrevendo em uma maratona de inúmeros quilômetros. Dentro de uma competição os outros não te esperam, cada um quer chegar com sede ao pódio de chegada, assim como a vida. Ela não te espera, ela corre léguas no seu próprio tempo.

Quando você disse que não me amava mais eu me senti descartável, como se meu sentimento por você tivesse prazo de duração e eu fosse apenas mais um novo brinquedinho pronto para ser quebrado e jogado fora. Eu até me senti feito de papel, já que nos teus braços eu acabava sendo frágil e vulnerável, todos diziam que eu era maleável nas tuas mãos, porque era dentro do seu abraço que eu encontrava colo, refúgio e eu só sabia sentir gratidão. Era dentro do seu abraço que eu encontrava uma saída para essa minha constante realidade nublada. Sabe porquê? Era através dos teus beijos no meu rosto que sentia afeto. Através dos seus lábios percorrendo meu pescoço que eu me sentia vivo, pronto pra desfrutar do nosso querer. Pronto para deixar você desfrutar do meu corpo. Pronto para te deixar percorrer o meu estágio máximo do prazer, mas entenda meu bem, a vida não para, assim como o tempo que, na verdade, deve fluir. Assim como você foi embora da minha vida e tudo talvez tenha feito sentido. Talvez nem fosse pra ser. Talvez você nem mesmo quisesse me ter (do seu lado). Talvez os nossos corpos não fossem expressar a mais harmônica sinfonia, isso mesmo, a do prazer. A vida não para e aceitar que não vou mais te ter nos meus braços, pode ter certeza, dói, asfixia, me deixa na mais pura agonia. Mas como eu disse, meu caro leitor, a vida não pode parar e talvez seja hora de buscar um novo amor.

Assinado: alguém que você amou  jurou ter amado um dia

Texto por Christian Moreira
Foto por Tatiane Gomes
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe com outros leitores sua opinião